Seguindo as pegadas do Amor…

Seguindo as pegadas do Amor…

 

 Enquanto boa parte das pessoas do nosso planeta se envolvem na busca desenfreante pelo poder, pela aparência, pelo prazer da fama, do sucesso, do sexo, das inúmeras formas de ilusões, pelas ideologias extremistas ou não, uma outra parte tenta com inúmeras motivações, legítimas ou não, a encontrar soluções para os tantos desafios que a humanidade enfrenta e descobre. No entanto entre as duas categorias de pessoas existe uma outra, que seguem as pegadas de Cristo Jesus, o Filho de Deus que assumiu nossa Humanidade, de modo pleno e total, sem no entanto, deixar de ser Deus. Jesus assumiu nossa Humanidade para reconduzi-la à Verdade de si no encontro com o Pai.

Os cristãos, que seguem suas pegadas continuam proclamando ao mundo de Hoje que tudo aquilo que envolve nossa existência, de crentes ou não,  encontra sua razão de ser na Cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo. É fixando o nosso olhar para Ele, elevado da terra por causa da maldade dos homens que o suspenderam numa cruz, Ontem e Hoje; Ele elevado acima da terra até o mais alto dos céus por Aquele que é Justo Juiz e Senhor da Glória, para que entendamos que a vida humana, com suas contrariedades, limites e fraquezas pode ser fonte de bênção e de graças, quando vivida com os sentimentos do Filho, obediente até a morte.

Jesus não é mito, não ficou no passado, não é tão pouco um espírito reencarnado. É o Filho de Deus e Companheiro da nossa caminhada: “Eis que estou convosco todos os dias até o fim dos tempos” (Mt 28,20). Está presente como Alguém que fala e escuta no Santíssimo Sacramento e se dá a nós como alimento, sustentando nossos passos pela Palavra e pela Eucaristia. É o Amor-Pessoa que se entrega, que se doa, que vem ao nosso encontro para nos salvar dos nossos egoísmos, das nossas dores, das nossas resistências ao amor.

Deixemos de lado os nossos interesses e façamos nossos aqueles do Senhor. Ele é ofendido, é esquecido, não é amado. Pensa: aqueles que deveriam fazê-lo conhecer a amar, ferem mais amargamente o Seu Coração. Ele olha ao redor, procura os canais para difundir as Suas graças e os encontra quebrados, incapazes, obturados pela lama do mundo. Não choremos não, apenas pelas almas tão privadas da divina graça, choremos pelo Seu Amor tão desprezado: nós Seu Corpo Místico, tomemos sobre nós as dores da Sua humanidade, que agora impassível, não pode mais viver sensivelmente, e façamo-lo nossas, cumprindo a palavra do apóstolo: “Cumpramos em nós o que falta à paixão de Jesus Cristo” (cf. Cl 1,24)” (madre Ília Corsaro).

Sejamos nós, nesta semana Santa, aqueles e aquelas que seguindo as pegadas intensas de Jesus, sintamos o que Ele sente, pela Humanidade de Hoje, tão necessitada do Seu Amor, da Sua Misericórdia, do Seu Perdão, da Sua Luz! E que Ele faça de nós, os canais da Sua Graça aos que colocar nos nossos caminhos. Santa Semana Santa para você! Ir. Cidinha,pme